quinta-feira, 15 de outubro de 2015

O que o aluno poderá aprender com esta aula
O aluno poderá desenvolver suas habilidades de leitura, escrita e interpretação, articulando esses saberes com seus conhecimentos adquiridos a respeito do gênero receitas.
Duração das atividades
Aproximadamente 2 aulas de 50 minutos cada.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
O aluno deverá ter tido contato com o gênero receitas, reconhecendo suas especificidades.
Será necessário, ainda, que o aluno tenha a noção de paragráfo, travessão para falas e já possua familiaridade com o código escrito.
Estratégias e recursos da aula
Momento 1
Leitura do texto "Sopa de pedra" individualmente.
Um dia, Pedro estava com fome e bateu à porta de uma velha rica. Mas a velha pão-dura exclamou:
__ Já jantei e não sobrou comida!
Pedro respondeu:
__ Não faz mal! Se a senhora me emprestar uma panela com água e o fogo, faço uma sopa de pedra.
A velha ficou curiosa:
___ Sopa de pedra? Nunca ouvi falar nisso.
A velha acendeu o fogo, encheu uma panela com água.
Pedro jogou uma pedra dentro da panela e colocou-a no fogo.
Depois Pedro disse:
__ A sopa vai ficar boa, mas ficaria uma delícia com cebola e sal.
A velha deu a cebola e o sal para pedro.
Pedro provou a sopa e falou:
__Puxa! Se tivesse um pedaço de carne, tomate, umas batatas e repolho, ficaria melhor ainda!
__ A velha foi dando tudo o que Pedro pedia.
Pronta a sopa, Pedro tirou a pedra e começou a tomá-la.
Pedro serviu um prato cheio e deu-o para a velha. Ela exclamou:
__ Ora, vejam só! Pois não é que a tal sopa de pedra é boa mesmo?!...
(Adaptação - O pulo do gato)

Momento 2

Atividades relacionadas ao texto.
O professor proporá as seguintes atividades (em uma folha a parte para ser recolhida):

1) Numere os parágrafos do texto. São quantos parágrafos? ______
2) Invente um outro título para a história. ___________________
3) Copie as falas dos personagens:
Pedro: __________________
Velha___________________

4) Vamos organizar a receita que Pedro fez?

Título: _________________________

Ingredientes:
_________________________ ________________________ _______________________
_________________________ _______________________ _______________________
_________________________ ________________________

5) Invente um rendimento para a sopa:

6) Dê respostas bem completas:
a) Por que a velha não gostava de dar comida para os convidados?
b) No final da história, Pedro continuou com fome? Por quê?
c)O que aconteceu com a pedra no final da história?
d) A velha era pobre ou rica?

7) Complete com Pedro ou velha:
* Acendeu o fogo: ___________
* Colocou a panela no fogo: _______
* Quem era curioso? _________

8) Marque V ou F:
() A velha não gostou da sopa depois de pronta.
() Pedro era muito esperto.
() Pedro fez a sopa no caldeirão.
() A velha gostava de dar comida para os outros.
Avaliação

Os alunos deverão realizar as atividades individualmente, com o auxílio da professora que deverá orientá-los a todo momento, explicando cada passo da atividade.
As atividades propostas serão recolhidas para que o professor possa observar as respostas dos alunos, suas dificuldades, inclusive àquelas em relação a escrita. Nesse momento, o professor poderá elencar quais as dificuldades ortográficas mais apresentadas para um trabalho posterior com as mesmas.
SÃO JOSÉ DOS PINHAIS, _______DE ________________ DE 2015.
ALUNO(A):___________________________________________  4º Ano:_______
PROFESSORA: ______________________________________________________ Valor: 2,0
                                                               AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS
            QUERO-QUERO
Quero-quero é um passarinho
grande bonito e atrevido.
Faz ninho em qualquer lugar
 e nunca vive escondido.
http://4.bp.blogspot.com/-hyVxnKymeFI/U-wr-P3jVTI/AAAAAAAACCQ/iXnzcikGG8Y/s1600/quero-quero%2Brdz.jpg
__Quero-quero, quero-quero,
o que é que você quer?
__ Quero paz pra todo mundo,
homem, criança e mulher.

Quero-quero é gente boa
que vive em paz com o vizinho.
Mas ataca todo aquele
que quer mexer no seu ninho.

__ Quero-quero, quero-quero,
o que é que você quer?
___ Quero que amem a natureza
e a deixem ser como é.


http://4.bp.blogspot.com/-hyVxnKymeFI/U-wr-P3jVTI/AAAAAAAACCQ/iXnzcikGG8Y/s1600/quero-quero%2Brdz.jpgQuero-quero é passarinho
que vive perto do mar.
É lindo pra gente ver
mas não pra gente pegar.
               
E agora me diga,
bem de mansinho:
Como você viveria
se fosse passarinho?
Responda:
1)    De acordo com o poesia assinale o que Quero-quero é:
(    )  não quer que ninguém mexa em seu ninho.         (    ) discreto
(    ) é lindo pra gente ver mas não para pegar.              (    )  atrevido
(    ) vive me discórdia com os vizinhos

2)    Porque quero-quero é um passarinho atrevido?
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
3)    O quero-quero tem desejos. Quais são eles?
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
4)    O que você entende da 3º estrofe?
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
5)    Numere os fatos de acordo com os acontecimentos da poesia.
__________________________________________________________________________________________________________________________________________

6)    Procure no poema um diminutivo e escreva uma frase demonstrando afeto.
__________________________________________________________________________________________________________________________________________

7)    Produção de texto (1,5)
Transforme o poema em um texto narrativo.
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________________________________________


TEXTO COM INTERPRETAÇÃO - JOÃO-DE-BARRO ENGENHEIRO

JOÃO-DE-BARRO ENGENHEIRO (Adaptado de André de Carvalho)

Dona Graúna era a professora velha e boazinha que ensinava às avezinhas da floresta a ler, escrever e contar. Tinha os olhos pequenos e óculos enorme por cima do nariz e, quando se zangava, ficava de cara vermelha e agitava as asas.
Acontece que, quase sempre, dona Graúna estava de cara vermelha e agitando as asas, porque todos os seus alunos eram levados da breca. Todos, não. Havia Joãozinho, um pássaro pardo e estudioso, que ficava quieto, prestando atenção à aula, enquanto os outros faziam estripulia.
Dona Graúna elogiava: “Este Joãozinho vai longe... É aluno como os do meu tempo”. E aí ficava falando duas horas de como era no tempo dela.
Enquanto os outros alunos pintavam os nomes nas paredes, saltitavam de carteira em carteira, cochichavam recados, sujavam os móveis e faziam artimanhas, o Joãozinho estudava.
E, quando não estava na aula estudando, quase nunca acompanhava os colegas pelos passeios na floresta. Tinha uma mania esquisita e todos riam dele. Joãozinho gostava de ficar brincando com barro. Ia para a beira dos regatos e ficava amassando barro, bom o bico, fazendo coisas. Um dia, quando o Pintassilguinho o viu brincando, pôs-lhe um apelido gozado: João-de-Barro. Depois disto, todo o mundo na escola passou a chamá-lo assim. Mas Joãozinho não se importava com o apelido e, para dizer bem a verdade até gostava dele.
Uma manhã, saiu de casa com aqueles planos todos e, escolhendo um jenipapeiro bem bonito, começou a trabalhar. Ia ao regato, amassava barro e o trazia no bico, até o galho escolhido, no pé de jenipapo. Seus antigos colegas, como sempre, passaram por ali e riam dele. Achavam muito engraçado aquelas paredes fracas que o Joãozinho estava erguendo, no alto da árvore.
Mas, depois de um mês, ninguém mais ria. Até pelo contrário, todos tinham os olhos arregalados de espanto: Joãozinho havia construído, no alto da árvore, um palacete, com dois andares, portas e tudo. E havia se mudado de um feio ninho de capim – como os de todos os seus amigos – para aquela casinha linda!
Ah! Aí é que foi. Nunca a passarela da floresta teve tanta inveja. Mas o que fazer? Nenhum dos outros passarinhos tinha sido bom estudante e nem tinha conhecimentos e técnica para fazer planos e projetar uma casinha daquelas. E tiveram mesmo de se contentar em continuar vivendo em ninhos de capim.
Até hoje, só João mora em casa de barro sólida e bonita. E é o único pássaro arquiteto da natureza.


VOCABULÁRIO

1. Assinale a expressão que tem o mesmo significado das expressões abaixo:

a) Todos os alunos de dona Graúna eram levados da breca.
( ) eram muito comportados.
( ) eram um pouco bagunceiros
( ) eram muito bagunceiros


b) “...e, para dizer bem a verdade até gostava dele”.
( ) falar francamente
( ) falar com alegria
( ) falar com tristeza

c) Dona Graúna agitava as asas quando se zangava.
( ) fechava as asas
( ) encolhia-se toda
( ) mexia as asas

2. Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª, observando os antônimos:
(Cuidado! Vão sobrar parênteses!)
( 1 ) velha ( ) terminou
( 2 ) estudioso ( ) falavam alto
( 3 ) cochichavam ( ) iniciou
( 4 ) trazia ( ) falavam baixo
( 5 ) começou ( ) vadio
( ) nova
( ) levava



INTERPRETAÇÃO DO TEXTO

1. Leia atentamente o texto.


2. Complete:

O texto é formado de ____ parágrafos. Numere-os.

3. Copie do texto o elogio de Dona Graúna a João-de-Barro.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


4. Numere de 1 a 5, pela ordem dos acontecimentos no texto:
( ) Os pássaros sentem inveja de João-de-Barro.
( ) João-de-Barro inicia a construção de sua casa.
( ) Os pássaros zombam de João-de-Barro.
( ) João-de-Barro passa a morar numa casa de barro.
( ) João-de-Barro dedica-se ao estudo.


5. Numere a 2ª coluna pela 1ª:


( 1 ) Os pássaros sentiram inveja de Joãozinho ( )porque ele era bom aluno.
( 2 ) Dona Graúna elogia Joãozinho ( )quando viram sua casa.
( 3 ) Os outros pássaros brincavam ( )depois que construiu sua nova casa
( 4 ) João-de-Barro deixou o ninho de capim ( ) porque não se interessava
pelos estudos.

ATIVIDADE SOBRE NOTÍCIA

ATIVIDADE SOBRE NOTÍCIA
Leia com atenção.

Brasil tem 400 espécies de animais em extinção 22/05/2003
Agência Brasil – No Dia Internacional da Diversidade Biológica, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, apresentou a nova lista de espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção, entre os quais estão o macaco-prego, a jararaca e algumas espécies de borboletas, besouros e aranhas. A ministra destacou a importância dessas listas como instrumento para definir políticas de preservação ambiental. Ela lamentou que hoje não se respeitem mais os mitos, que conheceu desde criança, e que sempre contribuíram para a manutenção do equilíbrio ecológico.

“Fui criada numa região em que [...] se eu pescasse um peixe a mais, a Mãe D’água iria me levar para o fundo do rio, se eu caçasse uma presa que não fosse para o meu consumo, o Caboclinho da Mata iria me bater. Infelizmente o homem não respeita mais esses mitos. Por isso, temos que criar regras claras de preservação e, para isso, a lista ajuda muito”, afirmou a ministra. O trabalho de catalogação dos animais ameaçados de extinção foi realizado por cerca de 600 pesquisadores e resultou numa lista de aproximadamente 400 espécies.
Vocabulário André Reis Diniz

diversidade: variedade
fauna: conjunto de animais
extinção: desaparecimento
mitos: histórias imaginárias, de tradição oral; geralmente apresentam personagens
que representam as forças da natureza.
catalogar: ordenar em um catálogo.


Trabalhando o texto
1- Qual é o assunto principal da notícia?
( ) A notícia fala sobre a ministra do Meio Ambiente que chegou de viagem.
( ) A notícia fala sobre as comemorações do Dia do Meio Ambiente.
( ) A notícia fala sobre a apresentação de uma lista com o nome dos animais que estão desaparecendo da nossa fauna.
2- O que quer dizer o título “Brasil tem 400 espécies de animais em extinção”?




3- De acordo com o texto, que animais estão desaparecendo?



4- A mãe d’água, Iara ou sereia, o saci, o curupira, o boto e a caipora são personagens de lendas brasileiras. Você já ouviu falar dessas personagens? Escolha uma delas ou outra que você conheça e escreva o que você sabe sobre suas características.



5- Você sabe o que é preservação ambiental? Caso não conheça essas palavras pesquise-as no dicionário. Em seguida, escreva o que compreendeu sobre essa expressão.


6- Você acha importante conhecer mais sobre os animais em extinção? Por quê?

Carta

1 - Leia esta carta.

Querida Ângela,

             Depois que você foi embora para Ribeirão Preto, eu fiquei um tempão andando pela casa que nem barata tonta, achando tudo muito sem graça. Cada vez que eu pensava que ia ter que esperar as outras férias para brincar outra vez com você, me dava vontade de sair gritando de raiva. Mamãe me deu um picolé para eu ficar contente, mas a raiva era tanta que eu mastiguei toda a ponta do pauzinho, até ficar franjinha. Mais tarde a Maria e a Cláudia vieram me chamar para brincar. Nós ficamos pulando corda na calçada, e depois sentamos no muro e ficamos brincando de botar apelidos nos meninos. O Carlinhos ficou sendo o Carlão-sem-sabão. Toda vez que a mãe dele chamava para tomar banho, ele volta depois com outra roupa, mas com a mesma cara. A Cláudia disse que o Carlinhos abre o chuveiro só pra mãe dele ouvir o barulho, mas vai ver ele fica sentado na privada vendo a água correr. Aí troca de roupa, e pronto.
           A mania do Chico é dizer que um jogo não valeu sempre que ele está perdendo. Então, o apelido dele ficou sendo mesmo “Chico-não-valeu”. Não deu para inventar mais apelido porque os meninos ficaram loucos da vida, quiseram tomar a corda da gente e começaram a puxar nosso cabelo. No fim cansou, a gente acabou indo todo mundo jogar queimada na casa do Fernando.
           Eu voltei para casa contente da vida, mas quando o Fábio me viu foi dizendo: “Tá tristinha porque a priminha foi embora? Vai ser ruim mexericar sozinha por aí, né?” Ah, Ângela, que raiva! Às vezes dá vontade de trocar esse irmão marmanjo por uma irmã do meu tamanho como você!
         Um beijo,
                                                                    Marisa

STAHEL, Monica. Tem uma história nas cartas da Marisa.
Belo Horizonte: Formato, 1996. p. 5.

    1.    Esse texto é uma carta pessoal.
  
a) Quem escreveu  esta carta?_____________________________
b) Para quem ela escreve?________________________________
c) Essas pessoas são adultas ou crianças? Como você descobriu?
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

2. Na carta, Marisa faz referências a três brincadeiras: pular corda, colocar apelido em meninos e jogar queimada.

a)    Que outras brincadeiras desse tipo você conhece?

________________________________________________________________________

b)    De qual delas você mais gosta de brincar?

________________________________________________________________________

3. No final da carta, Marisa conta que Fábio, seu irmão, a provocou e a deixou com raiva.

a)    Esse irmão é mais novo ou mais velho que Marisa?

______________________________________________________________________

      b) Que palavra mostra isso?

______________________________________________________________________

      c) O que quer dizer mexericar? Marque a resposta correta.

(      )    Chupar mexericas.     
(      )  Conversar em segredo, fazer intrigas.    
(      ) Cantar  em voz baixa.

4. Depois da partida de Ângela, Marisa ficava andando pela casa que nem barata tonta. Você já ouviu a expressão barata tonta? Expressões como essa são criadas pelo povo. O que significa “barata tonta” no texto?

(      ) Pessoa nojenta, antipática.         
(      ) Pessoa desnorteada, perdida.
(      ) Pessoa  que tem medo de baratas.    
(      ) Pessoa atenta.    

5. Normalmente as cartas apresentam, logo na primeira linha, o nome da cidade e a data em que foram escritas. Na carta de Marisa não há essas informações.

a)    Se você fosse Marisa e estivesse escrevendo essa carta hoje, que cidade e que data deveriam aparecer no início dela?
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________
b)    Que expressão Marisa usa para se despedir de Ângela?
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________

6. Em que situação as pessoas escrevem cartas pessoais?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7 -  Imagine que você seja Ângela, a prima de Marisa. Escreva em seu caderno de  produção de texto uma resposta à carta de Marisa, comentando sobre a tristeza da separação de vocês, a importância de ter amigos em ocasiões difíceis, o que você está sentindo etc. Conte também o que tem feito, se fez novos amigos, como está se relacionando com os colegas da escola etc.

8 -  Socialize sua carta resposta.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


 Graciela Lopes

Texto: gênero Carta

Produção de texto ( Cartas)
Incentivar os alunos a usar a carta como meio de comunicação. Se alguém da família não souber escrever, oferecer-se para ser o “escriba” – aquele que escreve para outros. Se for possível, assistir com os alunos ao filme “Central do Brasil“.

Leitura e interpretação
1) Você já escreveu uma carta para alguém? Já recebeu alguma carta?

2) Como você considera a comunicação através de cartas na era da tecnologia?

3) Assistiu a algum filme, no último mês?

Leia as cartas e responda:
Campinas, 01 de setembro de 2002.
Querida Joana.
Estou com muitas saudades de você. Não vejo a hora do feriado chegar para estarmos juntos. Eu vou adorar ficar uns dias aí com vocês. Só de pensar nos passeios que faremos já fico ansiosa. Organize com a turma bons passeios. Também quero ir ao cinema, assistir aquele filme brasileiro que está em cartaz (dizem que é ótimo). Antes que eu esqueça, o meu endereço mudou. Anote em um lugar seguro para não perdê-lo:
Rua Presidente Prudente, 200
Campinas – São Paulo/SP
CEP 04134.048
                        Um beijo, Marcela


Ribeirão Preto, 03 de setembro de 2004.
Querida amiga.
Estou esperando ansiosa. Já contei para a turma que você está chegando. Ficaram muito felizes e já
combinamos muitas coisas para fazer. Não vai dar tempo para tudo o que foi planejado.
Beijinhos,
                        Mariana.


4) Por que Marcela estava com pressa de o feriado chegar?
5) O que ela queria fazer quando estivesse junto à amiga?

Escreva uma carta a um colega de classe. Professor, incentive o intercâmbio das cartas entre seus alunos. Pode ser entre as turmas ou com alunos de outras escolas.

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - O que fazer com a fábrica de mamona?

O que fazer com a fábrica de mamona?

Numa cidade do interior de São Paulo existe uma fábrica de óleo de mamona.
O óleo de mamona é muito usado como lubrificante.
A fábrica fica numa cidade pequena, de aproximadamente 8 mil habitantes, onde 2 mil desses trabalham de alguma forma com a mamona, seja na lavoura, na fábrica ou na comercialização.
Acontece que a fumaça que sai das chaminés dessa fábrica deixa o ar contaminado.
O único hospital da cidade não dá conta de atender as pessoas com problemas respiratórios e alérgicos que por lá aparecem diariamente.
O prefeito da cidade tem muitas dúvidas sobre o que fazer, pois se ele proibir a fábrica de funcionar, estará promovendo desempregos, mas se a fábrica continuar funcionando desse jeito, mais pessoas ficarão doentes.
O prefeito então, decidiu consultar os vereadores, que lhe apresentaram as seguintes sugestões:
1)Exigir que os donos das fábricas coloquem filtros nas chaminés e multa-los em caso de desobediência.
2)Exigir que a fábrica mude para uma área industrial a ser construída num bairro distante da área urbana da cidade.
3)Construir mais hospitais para atender os doentes com problemas respiratórios.
4)Exigir que a fábrica diminua a produção, diminuindo assim, a poluição na cidade.
5)Exigir que toda a população use máscaras contra a poluição.


Interpretação

1- Que problema ambiental o texto de refere?
2- Por que o prefeito tinha dúvidas sobre o que fazer com a situação
3- Que doenças esse problema ambiental estava causando na população da cidade
4- No que a mamona é transformada na fábrica?
5- Das sugestões dadas pelos vereadores, qual você acha que deve ser aprovada pelo prefeito? Justifique sua resposta.

Carroça Barril
Os meios de transporte são o reflexo da sociedade. Conforme o homem evoluía, a maneira de se transportar se transformava. Primeiro, a necessidade o fez pensar em meios básicos para ajudá-lo a construir botes para atravessar rios e usar animais como força de tração. Depois, a ciência o auxiliou: foram construídos meios de transportes mais rápidos, mais seguros e que chegavam cada vez mais longe, a ponto do homem conseguir chegar ao espaço.
Quando se trata de transportar pessoas, o automóvel é o principal meio de transporte do Brasil. Ele se tornou mais popular quando a indústria automobilística se instalou no país na década de 50. Desde então, o acesso se tornou maior, assim como o número de carros nas avenidas. A consequência de tantos carros nas ruas gerou os congestionamentos e também altos índices de acidentes nas estradas.
Apesar da evolução dos meios de transporte, o excesso de carros, ônibus e caminhões se transformou em um problema nos últimos anos. As grandes cidades possuem grande fluxo de pessoas circulando todos os dias. O tráfego por terra tem ficado mais lento, conforme o número de carros aumenta e o transporte coletivo não consegue suprir às necessidades da população: são lotados, circulam em quantidade insuficiente, não cumprem os intinerários e são muito mais lentos. Além disso, cresceram as emissões de gases que contribuem para o efeito estufa, ocasionado pela queima de combustíveis fósseis e responsáveis por grande parte da poluição do ar nas cidades.

Principais Tipos de Transporte

Os meios de transporte podem ser divididos basicamente em três vertentes: terrestres, aquáticos e aéreos. Os terrestres são classificados em rodoviário, ferroviário e tubular. Os aquáticos podem servir para fins comerciais e para as necessidades básicas de algumas comunidades ribeirinhas, onde é o único meio. Já o aéreo, o mais recente, têm como vantagem a rapidez, a eficiência comercial e atualmente é o mais requisitado em viagens internacionais e nacionais. Além desses tipos populares, existem o transporte de cargas, o transporte tubular/dutoviário, transporte espacial, dentre outros.
Principais Meios Transporte

História dos Meios de Transportes

No princípio, o homem se locomovia apenas caminhando. A pé, ele venceu grandes distâncias, muitas vezes descalço. À medida que se desenvolvia intelectualmente, pôde aperfeiçoar seu transporte anatômico, produzindo os primeiros sapatos com couro de animais para proteger os pés, o que dava resistência para chegar mais longe. Segundo alguns estudiosos, o primeiro meio de transporte inventado foi aquático, ainda na Pré-História. Para construir as canoas e botes usados para atravessar rios e lagos, os homens usavam troncos de madeira, bambus e juncos.
Um elemento muito importante é a roda: ela proporcionou, a partir de sua invenção, em 3000 a. C., na Mesopotâmia, uma revolução. Apesar de rudimentar e muito pesada, foi possível tornar o transporte mais eficaz quando elas foram aplicadas em carros tracionados por animais de grande porte, domesticados pelo homem.
Na antiguidade, foram construídas estradas, pavimentadas com pedras, para facilitar a passagem dos veículos com rodas para diversos fins (construção civil, comercial, político, social etc.). Os primeiros povos a construir estradas foram os egípcios, mas com certeza os que mais se destacaram foram os romanos, que tinham como intenção ligar Roma aos territórios dominados pelo seu grandioso império.
É possível que o transporte terrestre pioneiro tenha sido o trenó, uma espécie de prancha de madeira puxada por um animal doméstico, como cachorros ou mesmo por outras pessoas. A domesticação de animais inovou com o surgimento de transporte de tração animal: cavalos, burros, camelos e bois, por exemplo, passaram a ser usados para facilitar a locomoção humana.
Ao longo dos séculos, os povos foram encontrando meios que facilitassem a locomoção e a navegação. Um dos meios de transporte mais usados é o marítimo, principalmente pela sua capacidade de levar uma grande quantidade de carga entre um porto e outro. Visando melhorar a circulação de mercadorias. Em 1914 foi inaugurado o Canal do Panamá que reduziu a distância entre a América e a Europa.
Com a revolução industrial, começaram a surgir as ferrovias e as vias férreas em vários lugares no mundo. As ferrovias foram responsáveis pela ligação de vários países e possibilitaram a ligação de lugares remotos com os grandes centros da época. Além disso, o surgimento da aviação também reduziu a dependência do transporte marítimo.

História do Transporte no Brasil

Rodas de Trem
Em 1852, o Barão de Mauá recebeu a concessão para criar uma linha férrea no Rio de Janeiro. A primeira estrada de ferro do país foi inaugurada em 1854 e ligava a Baía de Guanabara a Serra da Estrela. O setor ferroviário brasileiro foi crescendo até 1920, quando começou a crescer a malha rodoviária. Foi na Estrada de Ferro Mauá que rodou a primeira locomotiva a vapor do Brasil.
Até 1918, o Brasil importava carros montados, ou seja, não tinha indústria para a produção em massa de seus próprios automóveis. No ano seguinte, ele começou a importar as peças para montá-los. Posteriormente, a Ford e a General Motors abriram as primeiras linhas de montagem do Brasil.
Durante a Segunda Guerra Mundial, algumas empresas nacionais foram responsáveis pela produção de algumas peças de carro que supriam precariamente a necessidade do setor. No final do conflito europeu, Getúlio Vargas implantou uma política para incentivar o consumo de peças nacionais. Criou em 1952 a Subcomissão de Jipes, Tratores, Caminhões e Automóveis, proibiu a importação de peças parecidas com as produzidas pelas industrias nacionais e logo depois também impediu a entrada de veículos produzidos por outros países.
Porém, a industria automobilística brasileira só alavancou no decorrer do governo JK (1956/1961). Seu governo criou estradas por todo o país devido a produção de um sistema rodoviário que incidiu no aumento de carros e caminhões e no declínio dos trens e bondes. Além disso, ele também incentivou a instalação de empresas automobilísticas como a Ford e Volkswagen.

Museus sobre Transporte no Brasil

  • Museu Vale (Espírito Santo);
  • Museu dos Transportes (São Paulo);
  • Museu Aeroespacial (Rio de Janeiro);
  • Museu da Tam (São Carlos - SP);
  • Museu Virtual do Transporte Urbano;
  • Museu Tecnológico Ferroviário.

Dicas de Segurança no Trânsito

A segurança no trânsito é muito importante: motoristas e passageiros devem ter noções básicas de como podem prevenir acidentes. O uso do cinto de segurança é a mais básica de todas as recomendações, assim como manter as crianças em uma cadeirinha ideal para sua idade, manter a atenção na via e respeitar as regras de trânsito.
Além de manter a segurança, é importante que o condutor ande sempre com sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo. Confira uma série de dicas de trânsito para utilizar no seu dia a dia:
  • Mantenha uma distância segura dos carros à frente;
  • Não transite pelo acostamento;
  • Somente use o acostamento de vias públicas e rodoviárias em casos emergenciais;
  • Não consuma bebida alcoólica antes de dirigir;
  • Não estacione em via dupla;
  • Respeite os pedestres e ciclistas;
  • Faça a manutenção periódica do seu veículo;
  • Reduza a velocidade nos dias de chuva e neblina;
  • Use cinto de segurança sempre;
  • Crianças menores de 12 anos devem ficar no banco de trás, acomodadas em cadeirinhas apropriadas para cada faixa etária, de acordo com a resolução nº 277 do Contran;
  • Não fale ao celular enquanto dirige, pois além de ser passível de multa, essa atitude reduz a concentração e diminui a velocidade, o que pode causar acidente;
  • Pratique a direção defensiva, respeite sempre os sinais e placas de trânsito;
  • Ande sempre na velocidade via, o excesso de velocidade é um dos maiores causadores de acidentes de trânsito.